MNU Bahia

COLETIVO DE MULHERES PRETAS DE VARZEDO- BA, REALIZA EVENTO EM ALUSÃO AOS JULHO DAS PRETAS

WhatsApp Image 2023-07-31 at 22.57.09

COLETIVO DE MULHERES PRETAS DE VARZEDO- BA, REALIZA EVENTO EM ALUSÃO AOS JULHO DAS PRETAS

Lideranças Femininas organizaram neste dia 31 de Julho um dia de reflexão sobre o Mês das Mulheres Pretas Latino-americanas e Caribenhas na cidade de Varzedo no Recôncavo Baiano. O encontro reuniu Mulheres Potentes de toda região, com Palestras, Roda de Conversa, Exposições e sorteios de Brindes.

Maria José que é uma das líderes, ao lado de suas companheiras de luta contra o Racismo, Machismo e todas as formas de violência contra as mulheres foram as anfitriãs, assim como Nilmaria Silva, Maria do Carmo, Maria José Silva e Lucivane Costa.

A Professora Jandira Nascimento, da Associação ELAS POR ELAS e que também faz parte da Diretoria do COLETIVO DE MULHERES PRETAS DE VARZEDO, estendeu o convite as alunas do CENSC, com a perspectiva de um olhar de Empoderamento e Fortalecimento das Meninas e Mulheres do município.

O Julho das Pretas é uma ação de incidência política e agenda conjunta e propositiva com organizações e movimento de mulheres negras do Brasil, voltada para o fortalecimento da ação política coletiva e autônoma das mulheres negras nas diversas esferas da sociedade. A ação foi criada em 2013, pelo Odara – Instituto da Mulher Negra, e celebrou no 25 de Julho, Dia Internacional da Mulher Negra Afro Latina Americana e Caribenha.

O Mês dedicado às Pretas, todos os anos traz temas importantes e necessários relacionados à superação das desigualdades de gênero e raça, colocando a pauta e agenda política das mulheres negras em evidência.

Sobre

Movimento Negro Unificado (MNU) é uma organização pioneira na luta do Povo Negro no Brasil. Fundada no dia 18 de junho de 1978, e lançada publicamente no dia 7 de julho, deste mesmo ano, em evento nas escadarias do Teatro Municipal de São Paulo em pleno regime militar. O ato representou um marco referencial histórico na luta contra a discriminação racial no país.

Redes Sociais