MNU Bahia

Moção de Pesar pelo passamento do ex-deputado federal, Luiz Alberto (PT), aos 70 anos, na manhã desta quarta-feira (13.12), em Lauro de Freitas, vítima de infarto do miocárdio.

Moção de Pesar pelo passamento do ex-deputado federal, Luiz Alberto (PT), aos 70 anos,
na manhã desta quarta-feira (13.12), em Lauro de Freitas, vítima de infarto do miocárdio.

O deputado infrafirmado vem, com esteio nos dispositivos regimentais, fazer inserir na ata dos
trabalhos desta egrégia Casa Legislativa, Moção de Pesar pelo passamento do ex-deputado
federal, Luiz Alberto (PT), aos 70 anos, na manhã desta quarta-feira (13.12), em Lauro de
Freitas, vítima de infarto do miocárdio.

A luta de combate ao racismo e por um Brasil mais justo, perdeu, na manhã desta quarta-feira,
um dos seus grandes ícones. A bem da verdade, a política nacional sofre uma baixa significativa,
com a morte do baiano e ex-deputado federal, Luiz Alberto.
Petista de origem, Luiz Alberto, sempre com muita firmeza e convicção, defendeu os seus valores
políticos, morais e éticos, alicerçados na busca da construção de uma sociedade mais humana,
em três frentes de luta.

Como operário, dirigente do Sindicato dos Petroleiros da Bahia e do Sindicato Único dos
Químicos e Petroleiros, logo nos primeiros anos da década de 90, Luiz Alberto já defendia os
seus ideais de igualdade no movimento sindical baiano, notadamente nas manifestações em porta
de fábrica por direitos trabalhistas. Foi também um notório defensor da Petrobras, estatal em que
foi empregado por longos anos.

Foi fundador do Partido dos Trabalhadores (PT), única agremiação partidária a que foi filiado,
assim como da CUT – Central Única dos Trabalhadores. Os movimentos sociais e populares
foram outra trincheira de Luiz Alberto, especialmente na luta por igualdade racial no país.
Com uma percepção aguçada acerca das razões que balizam as desigualdades sociais no Brasil,
Luiz Alberto tornou-se uma voz firme e respeitada na Bahia contra o racismo estrutural brasileiro.
Não tardou, o homenageado já estava nos trabalhos de construção do Movimento Negro
Unificado (MNU), na função de coordenador nacional, frente de luta em que deu,
incansavelmente, enorme contribuição.

Face o destaque alcançado no enfrentamento ao racismo, com significativa visibilidade, Luiz
Alberto pavimentou o seu caminho rumo à principal e mais notória frente de batalha por seus
ideais, o parlamento brasileiro.

Deputado federal eleito por cinco mandatos, entre os anos de 1997 e 2015, o petista Luiz Alberto
se tornou um dos maiores representantes da luta em prol da população negra na Câmara dos
Deputados, seja apresentando e votando projetos pertinentes à questão, bem como em diversas
comissões permanentes em que foi integrante.

Entre os projetos apresentados por Luiz Alberto no Legislativo federal, merecem destaque o que
institui a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), destinada a investigar as organizações
criminosas, do tráfico de armas, bem como o que inclui os nomes de heróis da Revolta dos Búzios
– João de Deus, Lucas Dantas, Manuel Faustino e Luís das Virgens – no Livro dos “Heróis da
Pátria”.

O homenageado integrou ainda relevantes comissões permanentes e especiais, seja como titular
ou suplente, na Câmara dos Deputados: Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial;
Desenvolvimento Econômico; Relações Exteriores e de Defesa Nacional; Minas e Energia;
Igualdade de Direitos Trabalhistas; Reforma Política, entre outras.

Convicto defensor das populações originárias e quilombolas, Luiz Alberto também prestou grande
contribuição a Poderes Executivos petistas na Bahia: foi titular da Secretaria de Promoção da
Igualdade Racial no governo Jaques Wagner e, atualmente, era assessor da Secretaria de Justiça
e Direitos Humanos no governo de Jerônimo Rodrigues. Também integrou a equipe de transição
do terceiro governo do presidente Lula.

Natural de Maragogipe, na microrregião de Santo Antônio de Jesus, Luiz Alberto nos deixou na
manhã desta quarta-feira, vítima de infarto do miocárdio, aos 70 anos, no município de Lauro de
Freitas, na Região Metropolitana de Salvador.

Sem dúvida, o passamento do ex-parlamentar federal representa uma perda irreparável para a
política baiana e brasileira. Na oportunidade, rogo a Deus para que conceda a força necessária à
família para superar esse instante de dor, deixando ainda o nosso abraço fraterno aos familiares,
amigos e correligionários.

Pelo exposto, é que venho prestar esta justa homenagem póstuma ao ex-deputado federal Luiz
Alberto.

Que seja dado conhecimento desta moção de pesar à Família do homenageado, à Executiva
Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), à direção estadual do Movimento Negro Unificado
(MNU) e à Executiva Estadual do PSD.

Sala das Sessões, 13 de dezembro de 2023

ALBA – Assembleia Legislativa da Bahia

ADOLFO MENEZES
Dep. Estadual – PSD
Presidente da ALBA

 

Arquivo Oficial para Download, clique aqui

Sobre

Movimento Negro Unificado (MNU) é uma organização pioneira na luta do Povo Negro no Brasil. Fundada no dia 18 de junho de 1978, e lançada publicamente no dia 7 de julho, deste mesmo ano, em evento nas escadarias do Teatro Municipal de São Paulo em pleno regime militar. O ato representou um marco referencial histórico na luta contra a discriminação racial no país.

Redes Sociais